Get Adobe Flash player

Documentação para Viajar

Para viajar em Portugal ou a partir do nosso país, é sempre necessário possuir documentação relativa à viagem que vamos efetuar, sendo o mínimo exígivel, possuir com estatuto de validade, o seu titulo de transporte (bilhete) e pelo menos o cartão de cidadão, para confirmação de dados, quando o título de transporte pede esses mesmos elementos, como no caso de passageiros considerados idosos ou outros como jovens estudantes, a fim de beneficiarem de outras ofertas promocionais e descontos nesses mesmos títulos de transporte, quando existam.

Quando se viaja para o estrangeiro, o grau de exigência a nível de documentação aumenta de forma considerável, podendo até ser recomendado a quem pretende viajar, nomeadamente pelo Estado português, a não visita a um determinado país ou até mesmo interdita essa mesma visita ou viagem, por motivos diplomáticos e de conflito, de forma ocasional ou até permanente, assim como de epidemia grave generalizada ou até por motivo de catástrofe natural ou mesmo de guerra civil.

Por outro lado e num fenómeno recente, verfica-se duma forma generalizada e cada vez mais usada, até que será preponderante, a substituição do título de transporte ou bilhete em papel, para a já praticada por várias companhias aéreas e ferroviárias, que é o bilhete eletrónico, que pode ser reconhecido no momento da verificação desses mesmos títulos, por recetores que fazem leitura a partir de telemóveis, tablets, ou ainda no formato pdf (ainda imprimido em papel mas a expensas do cliente e não do operador).

Estamos certos que a proliferação do título eletrónico de transporte, será a muito breve prazo uma realidade, fazendo com que os operadores consigam anular despesas avultadas na conceção e fabrico em papel dos seus títulos de transporte, que na maior parte dos casos se vendem aos milhões em cada exercício anual de atividade, poupando-se assim milhares e milhares de toneladas de papel que poderá ser utilizado noutros fins mais necessários e insubstituíveis.

bil       

Sendo assim e sem prejuízo de outra documentação considerada necessária, temos os seguintes documentos que devemos sempre ter, quando estamos em viagem:

 

- Documentos pessoais de identificação

Cartão de Cidadão (ou Bilhete de Identidade)

Passaporte Eletrónico Português

- Documentos de transporte

Título de Transporte ou Bilhete

Outros Títulos de Transporte, relativos a suplementos, bagagens, etc., e que são complementares e anexos aos bilhetes ou títulos de transporte.

- Outros documentos

Boletim de saúde, de vacinas e atestados médicos, em que para certos destinos mundiais são exigidos, por motivos de doenças endémicas, assim como, para alerta de cuidados extras a ter-se com pacientes cardíacos ou grávidas, em viagem de avião ou de cruzeiro marítimo. Ainda existem outros documentos que são necessários, no plano rodoviário, quando fazemos viagem em automóvel próprio ou alugado e referentes ao mesmo veículo, seja em viagem pelo país ou pelo estrangeiro, como carta de condução, seguro automóvel obrigatório e outros.

 

Para viajar para o estrangeiro, existem ainda outros condicionantes e exigências que é preciso observar. Citando o observado no portal do cidadão, referimos então o seguinte:

 

Para viajar num dos Estados-Membros da União Europeia ou na Suíça, Islândia e Noruega, os adultos e as crianças precisam apenas de apresentar o Bilhete de Identidade/Cartão de Cidadão válido.

Já para partir para um país estrangeiro fora do espaço comunitário, os viajantes são obrigados a ter o Passaporte actualizado.

Se vai visitar os EUA e é cidadão português com passaporte electrónico não necessita de visto de entrada, mas tem que preencher um formulário electrónico, via Internet, com pelo menos 72 horas de antecedência em relação à data de embarque, uma vez que o viajante terá que aguardar resposta das autoridades norte-americanas a autorizar a entrada no país. Ao abrigo do Electronic System for Travel Authorization (ESTA), a autorização é válida por dois anos, a contar da data da emissão, salvo se for revogada ou o passaporte expirar. Para mais informação sobre esta matéria, consulte o site da Embaixada dos EUA em Portugal.

À chegada ao destino é aconselhável depositar os documentos originais, bem como os bilhetes de viagem, nos cofres do hotel, na tentativa de evitar o extravio da documentação. Na maioria dos países é suficiente exibir fotocópias autenticadas com os selos a óleo do hotel.

Em caso de perda de algum documento, os viajantes têm de contactar imediatamente as autoridades portuguesas mais próximas do local onde se encontram. Nesta situação, os postos consulares e embaixadas de Portugal no estrangeiro podem encaminhar os cidadãos.

As pessoas que viajarem para outro Estado da União Europeia, Espaço Económico Europeu ou para a Suíça têm ainda de pedir o Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD). Este documento permite ao seu titular usufruir de cuidados clínicos quando estiver num daqueles países, não sendo assim obrigado a regressar prematuramente a Portugal por motivos de saúde.