1861 a 1865 – Rail

Lista-se aqui a cronologia mais relevante em matéria de transporte ferroviário a nível internacional e nacional, sendo estabelecida para as datas, a ordem decrescente.

Século XIX (1861 a 1865)

1865 ——————————————————————————————————————

1865.05.01, segunda

POR – É inaugurado o novo (atual) edifício de passageiros da estação de Lisboa Santa Apolónia.

 

1864 ——————————————————————————————————————

em 2014, assinala-se 150 anos

1864.07.07, quinta

PORAbertura à exploração do troço em via única e em bitola ibérica, entre Soure, Alfarelos e Taveiro, na Linha do Norte.

 

1864.05.22, domingo

– PORAbertura à exploração do troço em via única e em bitola ibérica, entre Entroncamento, Pombal e Soure, na Linha do Norte.

 

1864.04.10, domingo

– PORAbertura à exploração do troço em via única e em bitola ibérica, entre Taveiro, Coimbra, Pampilhosa, Aveiro e Estarreja, na Linha do Norte.

 

1864.02.15, segunda

PORAbertura à exploração do troço em via única e em bitola standard europeia, entre Casa Branca e Beja, na Linha do Sul, hoje, Linha do Alentejo.

 

1864.00.00,

PORRequalificação e alteração da bitola da via entre o Barreiro, Pinhal Novo e Beja da Linha do Sul e entre Pinhal Novo e Setúbal, da Linha do Sado, passando da bitola standard europeia (1435 mm), para a bitola ibérica (1668 mm).

1863 ——————————————————————————————————————

1863.09.24, terça

POR – Abertura à exploração do troço em via única e em bitola ibérica, entre Elvas e a fronteira espanhola, em direção a Badajoz, na Linha do Leste.

 

1863.09.14, segunda

POR – Abertura à exploração do troço em via única e em bitola standard europeia, entre Vendas Novas e Casa Branca, na Linha do Sul, hoje, Linha do Alentejo e entre Casa Branca e Évora, na Linha de Évora.

 

1863.07.29, quarta

POR – Abertura à exploração do troço em via única e em bitola ibérica, entre o Crato e Elvas, na Linha do Leste.

 

1863.06.08, segunda

POR – Abertura à exploração do troço em via única e em bitola ibérica, de forma definitiva, entre Gaia e Estarreja, na Linha do Norte.

 

1863.05.05, terça

POR – Abertura à exploração do troço em via única e em bitola ibérica, entre Abrantes e o Crato, na Linha do Leste.

1862 ——————————————————————————————————————

1862.11.19, quarta

POR – Abertura à exploração do troço em via única e em bitola ibérica, de forma provisória, entre Gaia e Estarreja, na Linha do Norte.

 

1862.11.07, sexta

POR – Abertura à exploração do troço em via única e em bitola ibérica, entre a Ribeira de Santarém e o Entroncamento, na Linha do Leste, hoje, Linha do Norte e entre o Entroncamento e Abrantes, na Linha do Leste, hoje, Linha da Beira Baixa.

1861 ——————————————————————————————————————

1861.07.01, segunda

POR – Abertura à exploração do troço em via única e em bitola ibérica, entre a Ponte de Asseca e a Ribeira de Santarém, na Linha do Leste, hoje, Linha do Norte.

 

1861.06.19, quarta

POR – Requalificação e alteração da bitola da via entre Lisboa Caes dos Soldados e a Ponte de Asseca, passando da bitola standard europeia (1435 mm), para a bitola ibérica (1668 mm).

 

1861.02.01, sexta

POR – Abertura à exploração do troço em via única e em bitola standard europeia, entre a antiga estação do Barreiro e Vendas Novas, na Linha do Sul, hoje, Linha do Alentejo, como também entre o Pinhal Novo e Setúbal, na Linha do Sado, hoje, Linha do Sul e abertura à exploração da 2ª via do troço, entre Olivais e o Carregado, na Linha do Leste, hoje, Linha do Norte.

About luis

Check Also

Cronologia Ferroviária de 2007

Principais eventos e factos em matéria ferroviária relativos ao ano de 2007. 1 fevereiro França …