Air Safety – Número de Fatalidades por Ano

Edita-se neste módulo, quadro estatístico sobre o número de acidentes com fatalidades (mortos) que ocorreram em cada ano e só na aviação comercial e ainda a partir de 1942, até 2013.

Importante sublinhar que os piores acidentes da história até hoje e que causaram bastantes vítimas mortais, foram sempre em aviões de grande capacidade (wide-body), com o Boeing 747 Jumbo a liderar, por virtude de poder transportar sempre para cima de 250 pax, até 500 ou 600 em configurações diferentes. Aliás, hoje, considerando a oferta, temos o Airbus A380, que é o avião que pode transportar mais pessoas (entre 500 a 800 pax) na atualidade e já está a operar desde Outubro de 2007 e até agora não houve nenhum acidente fatal com este avião, que a acontecer e com lotação completa, pode fazer bastantes baixas num só acidente, caso o infortúnio tenha lugar. Para se aferir do número de fatalidades que estamos a falar ou a referir e que poderá vir a acontecer, imaginemos que acontece uma tragédia com um A380 e que leve a bordo entre tripulantes (crew) e passageiros (pax), 588 pessoas, número este dado como exemplo e que é comum e atingido todos os dias nos voos deste gigante dos ares e nas mais diversas companhias. Se houvesse então essa fatalidade com a perda de todas as vidas, significava que se atingiam o mesmo de mortos (num só acidente), como os que aconteceram em todo o ano de 2008, que provocou o mesmo número de fatalidades, mas distribuídos por 33 acidentes.

mh17 

Para o ano corrente de 2014, temos já 11 acidentes e 645 fatalidades, sendo para já o pior da atual década. 

Pode-se perceber alguns indicadores, tais como:

Nº de anos considerados = 73 anos (desde 1942 e até 2013)

Nº de acidentes = 3682 (média de 50 por ano)

Nº de fatalidades = 78390 (média de 1074)

Temos 3 anos muito severos com 6407 mortos (1972, 1973 e 1985), sendo o ano de 1972, o pior da história com 2370 fatalidades. Depois, temos 40 anos em que o número de fatalidades esteve sempre dentro da casa do milhar, sendo o ano de 1974, o pior de todos, com 1989 fatalidades. Curioso o facto dos anos de 1972, 1973 e 1974  (3 seguidos), terem contribuído com 6386 fatalidades, ou seja, nestes 3 anos morreram mais 79 pessoas que todos os anos compreendidos entre 2013 e 2005 (9 anos), em que houve 6307 fatalidades. Percebe-se assim que as décadas de 70′, 60′ 90 e 80′ do século passado, foram muito mais mortíferas que os anos todos do século XXI. Por fim, ainda estão referenciados 30 anos em que o número de fatalidades esteve acima de 200, mas não chegou ao milhar, sendo no total 19088 as fatalidades correspondentes a esses mesmos 30 anos.

Aliás, por décadas (a década de 40 assiste só os anos de 42 a 50 e a década atual, apenas os anos de 2011 a 2013) temos os seguintes dados:

Década de 40 do Século XX : 451 acidentes e 5997 fatalidades

Década de 50 do Século XX : 579 acidentes e 9036 fatalidades

Década de 60 do Século XX : 629 acidentes e 13748 fatalidades (a pior da história, em número de acidentes)

Década de 70 do Século XX : 616 acidentes e 16588 fatalidades (a pior da história, em número de fatalidades (mortos))

Década de 80 do Século XX : 458 acidentes e 10957 fatalidades

Década de 90 do Século XX : 517 acidentes e 12687 fatalidades

Década de 00 do Século XXI : 344 acidentes e 8113 fatalidades

Década de 10 do Século XXI : 88 acidentes e 1264 fatalidades

 

Na tabela em baixo, podemos ver os acidentes e as fatalidades de cada ano.

af

Créditos:

– Departamento de Estudos da LUMO TRANSPORT

– ICAO

– IATA

– Aviation Safety Network

 

About luis