Na rota de um maquinista da CP

Já por várias vezes e em anos passados, o editor deste portal (Luís Moreira da LUISFER), já foi interpelado por amigos jovens railfans e até por familiares, sobre como é a vida de um maquinista da CP. Devo dizer que pessoalmente este era o meu sonho de infância, um dia tripular e conduzir um comboio CP. Infelizmente e apesar de ter concorrido, nunca fui chamado e não exerci na prática essa profissão de que muito gosto, porque fascinante, ainda para mais para quem gosta muito de comboios como eu, mas também muito exigente, muito cansativa e que exige muita entrega e além disso de muita responsabilidade, nas mãos de um maquinista assenta a responsabilidade de centenas de vidas humanas sem “preço” ou de milhares/milhões de €, nos comboios de mercadorias que conduzem.

Nas respostas que dei,  às interpelações fui respondendo da melhor maneira que sabia e o que me vem logo à memória foram perguntas sobre o dia a dia da vida de um maquinista da CP, alguns pensavam que um maquinista começa a trabalhar de manhã  cedo, vai almoçar a casa, trabalha de tarde, janta e pernoita em casa e aqui percebe-se que a maioria das pessoas não tem a noção correcta  de como é efectivamente a vida de um maquinista dos caminhos de ferro. Ainda nas respostas que dei, disse que a LUISFER iria editar um artigo sobre esta matéria, muito brevemente, a fim de todos perceberem como é na realidade essa vida cheia de sacríficios mas fascinante. Por exemplo, é comum um maquinista almoçar às 10h00, tomar o pequeno almoço as 15h00 ou jantar às 22h30 e em efetividade de serviço dormir em casa hoje, amanhã na Guarda, ou em Beja, Faro, Porto, Covilhã, Caldas da Rainha, etc.

Pois bem, é precisamente isso o que este artigo que agora editamos, nos vai revelar, e qualquer pessoa pode imaginar e fazer mentalmente estas voltas que este maquinista da CP fez realmente, é 100% exacto, com todos os pormenores que interessam e que não comprometem a segurança ou outros factores mais reservados e assim ver respondidas perguntas e dúvidas, ou curiosidades de muitos. E segundo julgamos saber, nunca se fez um trabalho deste género e publicado na net, por isso,  colocamos todo o rigor na informação prestada e ser verdadeira ou real.

Há uns anos atrás, veio  ao meu encontro aqui  no Algarve, um jovem, encontrei-me com ele, falamos um pouco e da minha parte, notei logo uma química perfeita, simples, humilde, educado e conhecedor da matéria que sabemos, comboios. É filho de um maquinista e na altura do  nosso encontro, disse-me que estava a concorrer para ser admitido na CP, como maquinista, alegrei-me com essa boa nova e desejei-lhe felicidades. Ficamos amigos desde então. Hoje ele é maquinista da CP e é a 4ª geração na família a serem ferroviários, pois seu pai, avô e bisavó também o foram.

Sendo assim e querendo fazer este artigo e ser fiel com a verdade, socorri-me dele e convidei-o a ajudar-me a fazer este artigo ou estudo como queiram chamar e de forma generosa  aceitou ajudar-me. Foi como se nós fossemos a sua sombra, 24 sobre 24 horas. Pensamos em registar os dados de um mês completo, mas depois decidimos fazer só o registo durante 2 semanas seguidas, que ao fim  e ao cabo, dá uma imagem real e verdadeira dos comboios  que tripulou e por onde andou. Não lhe pedimos informação reservada, apenas dados que recolhemos do horário que é público e os números das unidades motoras que conduziu.

Assim no quadro em baixo, estão listados todos os comboios que este jovem maquinista da CP, pertencente ao Depósito de Lisboa Santa Apolónia, tripulou nestas  2 semanas entre 17 e 30 de março de 2021. Todos os  outros cerca de 1100  maquinistas da CP, possuem escalas de serviço mais ou menos idênticas a esta, claro está, com outros comboios e outras zonas do país. Na CP hoje, os maquinistas, começam como Maquinista, depois Maquinista Técnico e no topo da carreira como Inspetor de Tracção.

Como dissemos fizemos o registo completo de 2 semanas entre folgas, com uma outra gozada na segunda semana. Este maquinista conduziu 21 comboios neste período, entre comboios das Grandes Linhas (ou Longo Curso), Regional e no último dia, hoje, comboios Urbanos.

Todos os trajectos efectuados e constantes do quadro em cima editado, podem ser percebidos no seguinte esquema:

Ao número de ordem referido no quadro em cima, correspondem os seguintes comboios:

Nº de Ordem Material Circulante Perfil
1 LE 5606
2 LE 5611
3 ATE 592 207
4 ATE 592 208
5 ATE 592 017
6 ATE 592 018
7 LT 1415
10 LT 1427
11 LE 5605+CAR
12 LE 5605+CAR
13 LE 5605+CAR
14 AT 0460
15 CPA 4002
16 LE 5617+CAR
17 LE 5617-CAR
18

AE 2254

19 AE 2254
20 AE 2264
21 AE 2264
22 AE 2264
23 AE 2264

 

Feito em Faro em 30 de março de 2021, no 44º ano da nossa fundação,

© 2021 – Conceção do Departamento de Estudos da LUISFER

Perfis dos comboios, cortesia de Eugénio Santos.

About Luis Moreira

Check Also

CP – Venda de Material Circulante para Operadores Argentinos

A CP, assim como as suas congéneres europeias já por várias compraram e venderam material …