Rail Freight Corridor in Europe

The European Rail Network for Competitive Freight é um dos maiores sucessos a nível da coesão regional europeia em matéria de transportes ferroviários. Achou por bem, a União Europeia estabelecer na atual rede ferroviária europeia, eixos primordiais para a circulação de comboios de mercadorias e denominados agora como corredores ferroviários. Nesse sentido, no mapa europeu, foram desenhados 11 corredores ferroviários e que serão em termos futuros, as principais linhas em que circulam os principais comboios de mercadorias.

Toda esta criação está articulada com a UIC Union Internationale des Chemins de Fer, que é como se sabe o organismo ferroviário a nível técnico e associativo mais importante do mundo e em que de modo  especial a União Europeia é a autora do projecto e nesse aspecto estamos de acordo, deve ser a UE a definir estas normas de interesse europeu, ao contrário de outras normas e regulamentos técnicos oriundos da UIC, que tem sido usurpados de forma errada pelo Parlamento Europeu, através da criação e implementação de directivas obrigatórias para os estados membros, refletindo sempre uma exagerada liberalização do transporte ferroviário na Europa.

Sendo assim, os 11 corredores ferroviários de mercadorias estabelecidos são os seguintes:

De modo especial, para Portugal, aquele que nos interessa é o Rail Freight Corridor 4, também designado de modo oficial como Alantic Corridor. Além de Portugal (através da IP), também estão na gestão do corredor, a Espanha (ADIF), a França (SNCF Réseau) e a Alemanha (DB Netze).

O Corredor Atlântico, originalmente denominado como Corredor de Mercadorias n.º 4, é constituído por troços da infraestrutura ferroviária existente e planeada entre Sines/Setúbal/Lisboa/Aveiro/Leixões – Algeciras/Madrid/Bilbao /Saragoça – Bordéus/La Rochelle/Nantes/Paris/Le Havre/Metz/Strasburgo – Mannheim, transpondo as fronteiras em Vilar Formoso/Fuentes de Oñoro, Elvas/Badajoz, Irun/Hendaye e Forbach/Saarbrücken.
A 1 de Janeiro de 2016, com a extensão do Corredor Ferroviário de Mercadorias a Mannheim atravessando a fronteira França/Alemanha em Forbach/Saarbrücken, a Alemanha juntou-se a Portugal, Espanha e França como parceiro do AEIE – Corredor Atlântico. A nova configuração do Corredor Atlântico contemplou ainda uma outra ligação ao porto fluvial de Strasburgo. Consequentemente, os primeiros PaP para a Alemanha estarão disponíveis no Horário de 2017.
A missão do Corredor Atlântico assenta, num primeiro plano, na rentabilização da infraestrutura ferroviária existente, sem investimento adicional, através de uma gestão centralizada da atribuição de capacidade, da gestão de tráfego e do relacionamento com os clientes.

Complementarmente, o Corredor Atlântico assume-se também como plataforma privilegiada para a coordenação dos investimentos na infraestrutura ferroviária em Portugal, Espanha, França e Alemanha, no sentido de serem ultrapassadas barreiras técnicas e operacionais, promovendo a interoperabilidade e, consequentemente, fomentando uma maior competitividade do transporte ferroviário de mercadorias.

 

About Luis Moreira

Check Also

Métros du Monde

Liste des Metros du Monde Ville Pays Nom du Réseau Année d’Ouverture Nombre de Gares …