Home / Rail Transport / Infraestrutura / Tunnels / International / Túneis Ferroviários de todo o Mundo – Dados Essenciais – 50.001 a 60.000 m (4 túneis)

Túneis Ferroviários de todo o Mundo – Dados Essenciais – 50.001 a 60.000 m (4 túneis)

Listagem dos Túneis Ferroviários de todo o Mundo e por ordem da sua extensão

50.001 a 60.000 metros

Situação atual do Túnel: Aberto, Desativado (fora de serviço, encerrado) e em obra de construção ou restauro e portanto fora de serviço de forma provisória.

Convém perceber que a esmagadora maioria dos túneis existentes no mundo são de montanha (por exemplo, na Linha de Alta Velocidade que liga Madrid a Sevilla, existem vários túneis que atravessam e salvam a Sierra Morena, assim como também existem os de alta montanha, talvez os mais espetaculares, como por exemplo, na linha do Saint-Gothard, alguns que atravessam os Alpes, mas também existem túneis submarinos com grande extensão, como por exemplo, os do Canal da Mancha (Eurotunnel), que ligam o continente europeu ao Reino Unido, ou o de Seikan, que liga a ilha de Hokkaido ao resto do arquipélago nipónico e finalmemte, existem falsos túneis e túneis artificiais, que por motivo da infra ou por motivo de segurança, viram os seus portais de entrada, serem protegidos e alterados, por exemplo, com prolongamento da sua extensão, criando-se barreira ou galeria artificial, para impedir que avalanchas de neve ou terras possam cair em plena via.

Nesta listagem, o comprimento do túnel está expresso em metros e a bitola da via em milímetros e quando existe repetição do nome do túnel em 2 linhas consecutivas, significa que esse túnel possui as galerias separadas entre si, como por exemplo, os dois mais longos do mundo em extensão nesta listagem, que têm 1 galeria ou túnel com uma via instalada, em cada sentido, ou seja, 2 túneis paralelos.

Túnel

=========================================================================================================================================================

Compr  Via    Catenária  Nome do Túnel                          Países  Linha onde se insere             Elemento que salva                    Data Inaug

====== ====== ========== ====================================== ======= ================================ ===================================== ==========

57.104 1×1435 1x 15kV ac Galleria di Base del San Gottardo …. SUI-SUI Zürich – Milano (Tunnel Est) … Massif du Saint-Gothard …………. 2016.12.00

57.017 1×1435 1x 15kV ac Galleria di Base del San Gottardo …. SUI-SUI Milano – Zürich (Tunnel Ouest) . Massif du Saint-Gothard …………. 2016.12.00

———————————————————————————————————————————————————

55.392 1×1435 1x 15kV ac Brenner Basis …………………… AUT-AUT Innsbruck – Verona …………. ………………………………. ……….

54.753 1×1435 1x 15kV ac Brenner Basis …………………… AUT-AUT Verona – Innsbruck …………. ………………………………. ……….

———————————————————————————————————————————————————

53.850 2×1067 2x 20kV ac Seikan …………………………. JAP-JAP Kaikyō Line (Naka-Oguni/Kikonai) Submarino (Estreito de Tsugaru) ….. 1988.03.13

———————————————————————————————————————————————————
50.450 1×1435 1x 25kV ac Eurotunnel ……………………… FRA-GBR Paris – London …………….. Submarino (Canal da Mancha) ……… 1994.05.06

50.450 1×1435 1x 25kV ac Eurotunnel ……………………… GBR-FRA London – Paris …………….. Submarino (Canal da Mancha) ……… 1994.05.06

=========================================================================================================================================================

Nota: O túnel de Seikan, atualmente o mais extenso do mundo em serviço, está armado desde que foi construído e em toda a sua extensão com via dupla de bitola estreita de 1067 mm, mas, desde o ano de 2008, que foram colocadas novas travessas que vieram substituir as de origem e que permitem acolher um 3º carril, para permitir no futuro, a passagem dos comboios atuais de via estreita, com os de bitola UIC Standard 1435 mm, ou seja, os Shinkansen (TGV japoneses), quando o serviço chegar à ilha de Hokkaido.

========================================================================================================================================================= 

Créditos: Departamento de Estudos da LUISFER, UIC, CP, REFER, SNCF, AlpTransit

About luis